Notícias

Blancpain GT Endurance: brasileiros conquistam uma dúzia de posições e ficam bem perto dos pontos

Mesmo com o circuito de Monza sendo desfavorável para a Audi, Baptista e Jimenez ficam em 11º na categoria e 16º no geral em grid de 57 carros

Faltou pouco para Sérgio Jimenez e Rodrigo Baptista saírem de Monza com pontos na primeira prova de Endurando do Blancpain GT Series. Mesmo numa pista desfavorável para o Audi R8 LMS devido às longas retas, os brasileiros, ao lado do português Filipe Albuquerque, ganharam dez posições ao longo das três horas de prova e terminaram em 16º no geral e em 11º na categoria Pro, a um posto da zona de pontuação.

Além disso, o trio do carro #3 obteve o segundo melhor resultado entre as quatro tripulações da equipe WRT, a atual campeã do evento, e cravou também a segunda melhor volta, a apenas 0s4 do belga Laurens Vanthoor, campeão do Blancpain GT Series em 2014.

“Nossa classificação não foi a ideal. Nas duas voltas rápidas eu fui atrapalhado e o carro também não teve a performance que deveria, Juntando as duas coisas, ficamos a 8 décimos do mais rápido o que nos deixou no meio do grid. Tínhamos volta para largar em 16º e, juntando os trechos, mesmo assim ficaríamos a 4 décimos do primeiro. Vale destacar o equilíbrio absurdo, de 41 carros no mesmo segundo”, comentou Jimenez.

A primeira hora de corrida foi bastante complicada para o Audi #3 da equipe. Saindo de 28º em sua primeira corrida de longa duração na categoria, Rodrigo Baptista cuidou de evitar confusões no começo da prova com 57 carros na pista e entregou o carro para Jimenez entre os 30 primeiros.

“Escolhemos colocar o Rodrigo para largar para ele ir ganhando experiência e também poderia ter um safety-car e teríamos os dois pilotos mais experientes nos dois stints finais. Não teve nenhum safety nem full course yellow, o que para nós não foi bom. Recuperamos bem, mas não a tempo de ficar entre os dez”, frisou Sérgio.

Depois de uma boa operação nos boxes, Jimenez conseguiu ganhar posições com boas ultrapassagens e contando também com incidentes entre outros pilotos. Na metade das três horas de prova, o Audi #3 já estava em 20º lugar no geral.

No último stint de prova, o português Filipe Albuquerque manteve o bom ritmo imposto por Jimenez e se manteve entre a 17ª e 18ª posições na hora final de prova e nas últimas voltas ele ainda subiu para 16º na classificação geral e em 11º na categoria principal, a Pro, um resultado satisfatório para Jimenez:

“Não tínhamos um carro rápido, mas um carro consistente. Precisamos apenas melhorar a velocidade do carro em voltas rápidas”.

Se não foi possível pontuar, pelo menos ficou o saldo positivo pelo bom desempenho na corrida e pelo ganho de experiência não só com o carro, mas também numa corrida de longa duração com tantos carros na pista.

“Curti muito correr num templo da velocidade como Monza, e fiquei satisfeito com a experiência que adquirimos no fim de semana. Aos poucos estamos entendendo melhor o carro e sem dúvida numa pista mais favorável vamos extrair ainda mais dele. Foi a primeira vez que competi durante uma hora seguida e logo contra 56 adversários! Fisicamente foi menos exigente que eu imaginava e espero voltar mais forte na próxima”, completou Baptista.

O próximo desafio de Jimenez e Baptista no Blancpain GT Series será na categoria Sprint, dias 7 e 8 de maio, em Brands Hatch, na Inglaterra.

  • Tags: 1ª etapa, Acelera Jimenez, Blancpain Endurance Series, Endurance, Italy, Monza, W-Racing Team, WRT,
  • Compartilhamento:

Categorias

Visualizar notícias por: