Notícias

Contato com companheiros de equipe abrevia escalada de Jimenez e Baptista em Brands Hatch

Única dupla brasileira no Blancpain GT Series abandona com o Audi #3 em disputa pelo 13º lugar na main race, depois de largar em 22º e terminar a qualifying race em 20º

Foi um domingo de altos e baixos para Rodrigo Baptista e Sergio Jimenez na segunda etapa de Sprint do Blancpain GT Series. A única dupla brasileira no principal evento de Gran Turismo do mundo lutou com um pneu furado, brilhou no trabalho de pit-stops nas duas corridas, avançou nada menos que nove posições ao longo do dia. Mas acabou frustrada após choque com o carro #2 em quando vinha na 13ª posição, a menos de dois segundos da zona de pontos, na volta 26 da corrida principal.

“O Jimenez estava muito rápido, atacando as curvas. Mas acabou que subimos muito numa zebra e o carro rodou. O prejuízo não seria grande, mas daí o adversário que vinha atrás acertou nossa roda e tivemos que abandonar”, contou Rodrigo.

A jornada começou com o Audi R8 #3 largando com Sergio Jimenez em 22º na qualifying race. Ele evitou a confusão no meio do pelotão nas primeiras curvas, mas foi obrigado a ceder uma posição. “Depois da quinta volta senti o carro mal, perdendo pressão no pneu traseiro esquerdo. Então tentei levar do jeito que dava para trocar logo na abertura de janela de pits. Foi muita sorte não ter explodido, mas felizmente o trabalho de troca de pneus e de pilotos foi extremamente bem feito”, contou o competidor de 31 anos de idade, que entrou no box em 26º.

Ao término do ciclo de paradas, Rodrigo Baptista subiu para 19º. Ele sustentou a posição até a última volta, quando acabou ultrapassado, recebendo a bandeirada em vigésimo.

O paulista de 19 anos de idade largou por fora na décima fila na main race e logo avançou para 19º.

Na quarta volta, ele protagonizou uma das mais emocionantes disputas da prova, um “3 wide” na reta Pilgrim’s Drop disputando com os carros #2 e #23. Só não passou os dois porque uma Ferrari vinha fumando à sua frente por fora, impedindo a dupla ultrapassagem do competidor de 19 anos de idade.

Mas a escalada do pelotão era questão de tempo: Baptista vinha em 17º na volta 14 com 20 minutos de prova e depois subiu mais uma posição favorecido por drive thru imposto à Lamborghini #63.

Com bom ritmo, permaneceu na pista enquanto alguns concorrentes entravam no box com a abertura da janela de paradas. Quando trouxe para o pit para entregar o Audi #3 para Jimenez vinha em décimo.

Após o ciclo de paradas na main race, o experiente piloto de Piedade figurava em 14º, a menos de dois segundos da zona de pontuação.

Ele já havia deixado o Audi #2 para trás na pista e o #1 foi superado ao entrar para sua segunda parada de box no fim da janela.

Na volta 26 porém, o companheiro de equipe WRT no carro #2 não conseguiu desviar de Jimenez, encerrando a corrida de ambos. O brasileiro ainda conseguir trazer o carro para box, enquanto o outro veículo ficou atravessado no meio da área de escape determinando a única intervenção do safety-car no fim de semana.

Foi um desfecho amargo para o que se desenhava como uma formidável jornada de recuperação da dupla brasileira da equipe WRT, a atual campeã do Blancpain Series.

Mas eles logo poderão deixar para trás a decepção de Brands Hatch. No próximo domingo, Jimenez e Baptista voltam a alinhar o Audi #3 na segunda etapa de Endurance de 2016, em Siverstone. A prova terá três horas de duração, e os brasileiros terão a companhia do português Filipe Albuquerque.

A BandSports exibe as corridas de Brands Hatch neste domingo, a partir das 21h30.

  • Tags: 2ª etapa, Audi W-Racing Team, Blancpain GT Series, Brands Hatch, Sprint Series, WRT,
  • Compartilhamento:

Categorias

Visualizar notícias por: