Notícias

Sérgio Jimenez conta como é conciliar a vida de piloto e promotor de evento

Atualmente como piloto da Stock Car e Mundial de GT, Jimenez também é um dos sócios do Super Kart Brasil, um dos principais campeonatos de kart do país.

O Brasil tem grandes talentos no automobilismo, muitos saem do kart, vão para a Europa, fazem carreira por lá e alguns conseguem chegar à Fórmula 1. Outros tem como opção voltar ao Brasil e fazer suas carreiras nas categorias nacionais.

Sérgio Jimenez é um desses talentos, o piloto de 31 anos de idade fez uma carreira bastante conceituada e hoje, além de pilotar na Stock Car e no Mundial de GT, ainda divide seu tempo como promotor do Super Kart Brasil (SKB).

Após passagem pela GP2, Jimenez retornou ao Brasil e com isso formou parceria com outros pilotos, para montar o SKB. O campeonato tem como objetivo reunir o melhor do kartismo brasileiro, em alto nível e com um custo-benefício que eles consideram o ideal.

Um dos sócios de Jimenez é o Rubem Carrapatoso, piloto que foi campeão mundial de kart em 1998 e é considerado um dos melhores kartistas brasileiros. Carrapatoso, hoje é rival de Jimenez na Stock, mas continua parceiro no kart.

Em uma entrevista exclusiva ao Motorsport.com, ele contou como é conciliar esta rivalidade. Jimenez conta que tudo o que eles fazem separados, eles tentam unir para levar ao kart.

“Nós trabalhamos em um grande evento, que é a Stock Car. Eu, como piloto e ele como engenheiro, e acima de tudo, a gente tenta colher o máximo de informações que vemos durante o evento no final de semana e tentamos tirar o melhor do que acontece para a gente poder colocar no SKB. Então nós conseguimos dividir bem, sem influenciar em nada”, conta.

Ao criar um campeonato de kart em 2010, Jimenez, ao lado de seus sócios: Danilo e Denis Dirani, Paulo Carcasci, Rubem Carrapatoso, André Nicastro e Renato Russo, passaram de piloto para também promotores de evento e segundo ele, isso facilitou os trabalhos, pois um piloto entende a necessidade do outro.

“Quando nós criamos esse campeonato, a intenção era: o SKB é um campeonato de pilotos para pilotos, ou seja, surgiu em um momento de insatisfação dos campeonatos de kart existentes no Brasil, não estávamos contentes com o que tínhamos e nos unimos, para tentar organizar um campeonato que a gente considerava o melhor”, exalta.

O SKB foi crescendo e está cada vez mais forte e hoje é considerado um dos melhores, senão o melhor campeonato de kart do Brasil, segundo palavras do próprio Sérgio Jimenez: “felizmente o evento tem dado muito certo, hoje nós estamos com um grande patrocínio (Shell), que nos apoia com o ‘naming rights’ do campeonato e com isso, conseguimos manter a premiação dos pilotos e um campeonato de altíssimo nível”, disse.

Desde 2013, Jimenez também corre ao lado de Cacá Bueno no Mundial de G ou Blancpain GT Series. E neste final de semana eles participam da etapa da Bélgica, em Zolder na categoria Sprint. Sergio contou como está as expectativas para a etapa.

“Viemos para Zolder, para a corrida da Sprint, pois nesse ano estamos fazendo no mundial dois tipos de classes: a Endurance e a Sprint. Eu e o Cacá, terminamos em quarto em Brands Hatch e aqui vamos tentar novamente brigar pelo pódio, que escapou por pouco de nós na Inglaterra”, finalizou.

Quem quiser acompanhar o evento neste final de semana tem entrada gratuita no kartódromo de Interlagos.

  • Tags: Blancpain Series, Entrevista, Kart, motorsport.com, SKB, Stock Car, turismo,
  • Compartilhamento:

Categorias

Visualizar notícias por: